EXPRESSÃO & ARTE por Francisco Souto Neto. Curitiba, 21 a 23 nov. 1997, p. B3.

Jornal INDÚSTRIA & COMÉRCIO. Curitiba, 21 a 23 nov. 1997, p. B3.

DSC05079

EXPRESSÃO & ARTE

Francisco Souto Neto

 *

Retrospectiva da pintora Suzana Lobo

A Galeria de Caixa Econômica Federal está expondo, desde 6 do corrente, uma retrospectiva de pinturas de Suzana Lobo.

A exposição com obras do acervo da artista e de diversos colecionadores, faz-nos rememorar a trajetória da sua pintura ao longo das últimas quatro décadas.

Uma constante na obra de Suzana tem sido a figura feminina e o círculo, ambos atuando em perfeita simbiose. Observando os trabalhos da década de 70, vemos que no pincel da sensível artista, as mulheres, sem definição dos traços dos rostos (como que para não individualizá-las, deste modo universalizando-as) ganham leveza e também sensualidade no ato de despirem-se. Os círculos, ora formados por bastidores inseridos nos suportes, ora sugeridos através de recortes feitos nos próprios citados suportes, conferiram personalidade ao trabalho. A pintura de Suzana, associada a colagem de tecidos, remeteu-nos ainda mais às reflexões sob o mundo feminino em relação às transformações sócio-culturais do nosso tempo.

Caminhando pelo espaço da Galeria da Caixa, encontramos em seguida o trabalho realizado por Suzana nos anos 80: as telas redondas revelam-se com cada vez mais acentuada riqueza cromática, os tons apresentam-se mais quentes, e as figuras femininas revestidas de beleza ainda mais acentuada.

Finalmente deparamo-nos com a pintura de Suzana Lobo nos anos 90. E aqui o grande salto: valendo-se de profusa colagem de tecidos, e usando tons terrosos, Suzana chega à abstração, contudo não rompendo com o figurativo do passado. A abstração que ora se vê, é consequência de tudo o que a artista criou nas décadas anteriores, e nos chega sugerindo equilíbrio e disciplina.

DSC05080

Prestes a ingressar num novo século, Suzana ainda trabalha, de quando em quando, sobre formas arredondadas, mas revestidas de novas e instigantes roupagens e texturas.
Ela assim demonstra-nos que mesmo quando o artista já é consagrado e conhecido pela excelência da sua obra, deve não temer a escalada da pesquisa, e precisa experimentar novos caminhos no sentido do desafio das mudanças radicais. O artista, quando talentoso e capaz, só tem a crescer com as inovações que impõe à sua própria obra. Suzana Lobo é disto um vigoroso exemplo.

A exposição, no excelente espaço da Galeria da Caixa (Rua Conselheiro Laurindo, 280) prosseguirá até dia 28 do corrente.

Ilustrações originais. 1ª ilustração: “Passageira da Liberdade”, vinil sobre tela, 1974. 2ª ilustração: “Os Segredos da Tarde”, colagem e óleo sobre tela,1992.

-o-

OBSERVAÇÃO ACRESCENTADA EM 2.7.2013:

Esta coluna de fim de novembro de 1997 foi a primeira que publiquei naquele ano. Até 1996 era uma coluna de página inteira, abrangendo cerca de três a quatro assuntos diferentes. Em 1997 reduzi-a a um pequeno espaço contendo um único assunto. Os motivos disso vão explicados ao pé da página da última coluna que publiquei em 1996, neste endereço:

https://fsoutoneto.wordpress.com/2013/06/04/expressao-arte-por-francisco-souto-neto-curitiba-22-a-28-dez-1996/

Francisco Souto Neto

Curitiba, 2 de julho de 2013.

-o-

Anúncios

Sobre franciscosoutoneto

O comendador Francisco Souto Neto trabalhou no extinto Banco do Estado do Paraná S.A. até aposentar-se, onde exerceu as funções de inspetor, assessor da diretoria, da presidência e para assuntos de cultura. Filho do jornalista e radialista Arary Souto (1908-1963) e Edith Barbosa Souto (1911-1997), é advogado, jornalista e crítico de arte, com colunas em jornais e revistas desde os anos 70. Tem integrado diretorias e conselhos consultivos e administrativos de diversas entidades, sobretudo de órgãos oficiais ligados à cultura paranaense. Foi-lhe outorgado o título de Comendador pela Associação Brasileira de Liderança (São Paulo). Recebeu o "Troféu Imprensa do Brasil 2014" e também o "Prêmio Excelência e Qualidade Brasil 2015" na área da Cultura, como “Destaque entre os melhores do Brasil”. Em novembro de 2016 recebeu mais uma vez o Troféu Imprensa Brasil, seguido do Prêmio Cidade de Curitiba, e ainda do Top of Mind Quality Gold. É membro da Academia de Letras José de Alencar, em Curitiba, onde ocupa a Cadeira Patronímica nº 26.
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para EXPRESSÃO & ARTE por Francisco Souto Neto. Curitiba, 21 a 23 nov. 1997, p. B3.

  1. Pingback: FRANCISCO SOUTO NETO no ano de 1997, através de antigos recortes de velhos jornais (e de muitas fotografias). | VELHOS JORNAIS, ANTIGOS RECORTES por Francisco Souto Neto

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s